BIM x MERCADO

Atualizado: 9 de Mar de 2019

Você já deve ter ouvido falar muito sobre BIM. Mas infelizmente, muitos falam de BIM sem saber o que é o BIM. Vai muito além do que simplesmente o termo Building Information Modeling. Vai mais além do que simplesmente aplicarmos processos integrados. O BIM permite ao projetista, a construtora e ao cliente final, ter uma ampla visibilidade sobre as etapas do projeto, desde sua elaboração conceitual, aprovação, execução e manutenção. E isso envolve a utilização de uma gama de softwares. Sabe aquela planilha que você tem pra dimensionar seu projeto? Lembra daquele excel que você montou pra criar um cronograma das etapas construtivas? Pois é... O BIM exige que isso esteja integrado no seu projeto. Um modelo BIM é o resultado do uso coordenado de várias aplicações trabalhando de forma colaborativa e compartilhada. Importante saber que até mesmo a representação 2D também é usada em BIM, desde que este possua informações sobre o modelo. O que interessa é a informação (database) e não somente a representação. Recomendo que procure artigos e documentários sobre Charles Eastman e Patrick Macleamy. Esses caras são os pais do BIM.


Um workflow que envolva Infraworks, AutoCAD Civil 3D, Revit (para obras de arte) e Navisworks, permite a apresentação de um projeto em BIM. No entanto, diferente do Revit, o AutoCAD Civil 3D só consegue apresentar o modelo da situação do ANTES e o DEPOIS do projeto, mas não o DURANTE. Por isso os modelos desenvolvidos por ele, exige-se a criação de um "fatiamento" das etapas construtivas. Ainda estamos evoluindo no que se refere ao BIM para Infraestrutura, é verdade. Mas só o fato de conseguirmos integrar o modelo 3D (geométrico) com o 4D (planejamento) e o 5D (custos) já é uma grande evolução!


Falando sobre o mercado, temos um grande impasse. É necessário a "quebra de paradigmas" ao implementar estes processos. Podemos dizer que o concorrente deste conceito, são as pessoas que estão acostumadas com o mesmo e não querem evoluir. O mercado está passando por uma acentuada mudança que envolve grandes empresas com tecnologias ultrapassadas e que para a entrega de projetos demandam grandes equipes, esforços e custos, versus pequenos escritórios que seguem as inovações do mercado, e que na entrega de projetos necessita de pouca equipe, mas o fazem com a mesma apresentação e qualidade. Por isso, os que acompanham o mercado e suas tecnologias, claramente sempre estarão "um passo à frente".

E você? Tem acompanhado e aplicado as tecnologias que a indústria oferece?


Como dizia Steve Jobs: "A inovação é que distingue um líder de um seguidor.”

0 visualização